BLOG


Informação de valor que gera resultado.




Pecuária de corte: como obter melhores resultados em poucos passos

13/09/2018

pecuária de corte

 

Não consegue ler agora? Clique no play e ouça o conteúdo:

 

O mais recente estudo da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a alimentação no mundo revela: a produção de alimentos precisa aumentar em 50% até o ano de 2050. Ainda que pareça distante, este prazo exige preparação adequada e ações rápidas, visto que hoje cerca de 815 milhões dos 7 bilhões de habitantes do mundo não têm o que comer. Daqui a 32 anos, haverá dez bilhões de pessoas na Terra e a segurança alimentar é uma questão complexa demais para ser considerada uma estratégia de curto ou médio prazos. As soluções passam, invariavelmente, pela pecuária de corte de alta produtividade.

 

Para alcançar esse patamar diferenciado, aperfeiçoando ainda mais a gestão das fazendas com alta produtividade, evoluindo os processos em menos tempo e, principalmente, ocupando menos áreas, é fundamental implantar sistemas avançados que permitam a coleta, o monitoramento e a interpretação dos dados. Com o auxílio de técnicos e consultores de gestão da informação, o negócio estará preparado para crescer com rentabilidade a partir do aumento da demanda previsto para as próximas décadas.

 

Evidentemente que a tecnologia exige a adoção de novas rotinas e mudanças em uma série de procedimentos, inclusive na gestão de pessoas. E é justamente por isso que a implantação de avançados softwares de gestão ajuda a fazenda a evoluir com a simplificação e padronização dos processos bem como o seu controle e acompanhamento. Soluções completas permitem a gerir toda a operação dos sistemas de cria, recria, engorda a pasto, TIP e confinamento, monitorar resultados financeiros e operacionais por evento ou manejo, por ciclo, histórico de evolução do rebanho individualizado e por lote, entre outras funcionalidades. Assim, o empresário rural tem informação confiável para analisar sua propriedade e enxergar seu negócio além dos números.

 

Fatores fundamentais para o bom desempenho da pecuária de corte

 

Coleta e interpretação de índices zootécnicos

 

Muitos pecuaristas ainda resistem à uma tendência irreversível na pecuária de corte: a execução metódica de todos os registros zootécnicos da propriedade. Em muitos casos essa resistência está ligada ao desconhecimento da sua importância para o processo produtivo, e principalmente da compreensão do seu impacto nos custos e na rentabilidade do negócio. Em outros, os pecuaristas ainda não criaram a cultura da disciplina administrativa na fazenda, e acabam abrindo brechas para a imprecisão e a análise equivocada dos ciclos. No entanto, as duas formas de trabalho têm que ser aperfeiçoadas.

 

Esses dados coletados e analisados vão garantir a boa administração da fazenda e permitir o planejamento de médio e longo prazo do negócio, que além de sustentável financeiramente, torna-se escalável. Entre os que são referência em qualquer empreendimento pecuário estão:

 

  • taxa de prenhez;
  • taxa de natalidade;
  • período de serviço;
  • intervalo entre partos;
  • idade de entouramento das fêmeas;
  • idade ao primeiro parto;
  • taxa de desmama;
  • mortalidade média (1-2 anos, 2-3 anos, 3-4 anos, vacas);
  • idade de venda dos machos;
  • relação touro/vaca;
  • taxa de reposição;
  • taxa de descartes;
  • taxa de desfrute.

 

Além de computá-las, o gestor da fazenda precisa entender essas informações e compará-las aos seus respectivos valores de referência. Elas estão intimamente ligadas às metas da propriedade e a busca pelo atingimento é o que vai fomentar um projeto ideal de gestão da pecuária de corte.

Controle da evolução do rebanho

 

A quantidade de dados que uma fazenda gera diariamente é gigantesca. Mesmo que o plantel seja pequeno ou médio, são muitas as variáveis que, juntas, vão interferir diretamente no resultado final.

 

Considerando as diversas possibilidades de manejo, é possível controlar a evolução do rebanho levando em consideração o estoque inicial de vacas, touros, a quantidade de nascimentos e compras no ano, as mortes ocorridas, os índices que eram previstos e quanto efetivamente foi atingido e ainda planejar qual será o tamanho do plantel até o final do ciclo. Isso é fundamental para que o pecuarista preveja o rendimento dos insumos — como a oferta e disponibilidade de pasto, por exemplo — para que não sofra com reveses imprevisíveis.

 

Tecnologia para medição e obtenção de resultados

 

Logicamente o monitoramento constante de uma série de critérios — como os apresentados neste texto — e inúmeros outros compõem a rotina administrativa de uma fazenda de pecuária de corte requer um sistema robusto para que nada se perca. A adoção de ferramentas tecnológicas de alto nível é fundamental.

Hoje existem no mercado equipamentos de campo que contém sensores e interfaces de comunicação que permitem a coleta de dados em tempo real. E não é apenas a leitura feita por um funcionário: conectados à redes de computadores, eles podem emitir de forma ininterrupta detalhes sobre o quanto de alimento foi distribuído nos cochos, em quanto tempo foi consumido, qual o peso do animal antes e depois de comer, entre outras inúmeras variáveis da rotina agropecuária. A riqueza de informações contribui também para analisar quais os processos mais eficientes para a estrutura da fazenda e quais podem ser melhorados.

 

Mas mais do que equipamentos, a tecnologia e a computação em nuvem permitiram o surgimento de plataformas completas de gestão de fazendas. Entre os diferenciais delas estão a possibilidade de controlar, de olho na tela, o andamento da propriedade em tempo real e automatizar as rotinas operacionais e administrativas.

 

Com base em protocolos avançados, business intelligence e consultoria de especialistas, é possível atingir o nível máximo no controle do negócio, garantindo que tudo o que foi planejado, de fato, se converteu em resultados.

Para conhecer mais sobre as soluções e obter outras informações sobre a gestão de fazendas e pecuária de corte, acesse nosso site e leia o nosso blog.